Defesa Civil alerta para chuvas intensas em todo o Estado ao longo da semana

A Defesa Civil estadual alerta para a ocorrência de temporais em todo o Rio Grande do Sul ao longo desta semana. Entre 13 e 17 de novembro, o Estado vai continuar registrando chuvas persistentes e volumosas, como ocorreu no fim de semana. Em razão disso, as equipes do Centro de Operações da Defesa Civil do Rio Grande do Sul e a Sala de Situação do Estado seguem monitorando as condições do tempo.

A meteorologista Cátia Valente, que atua na Sala de Situação, aponta os fatores que estão ocasionando o quadro. “Áreas de instabilidade formadas pelo calor e pela umidade, sistemas de baixa pressão e fluxo de umidade que os ventos do Quadrante Norte em altitude trazem para o Rio Grande do Sul favorecem a formação de muita instabilidade, trazendo chuvas volumosas para o Estado”, explica. 

As precipitações ocorrem, nesta segunda-feira (13/11), em todas as regiões do Estado. São esperadas chuvas intensas em áreas da metade Norte, das Missões, do Centro, dos Vales e da Região Metropolitana de Porto Alegre. Além disso, não se descarta a ocorrência de rajadas intensas de vento e a queda de granizo.

Na terça-feira (14/11), as chuvas vão ficar mais restritas à metade norte do RS, abrangendo Fronteira Oeste, Missões, Norte, Região dos Vales, Serra, Litoral Norte e Região Metropolitana. Todas essas áreas terão volumes de chuvas bastante expressivos, que podem passar dos 100 milímetros acumulados ao longo do dia.

A persistência de uma região de baixa pressão, juntamente do fluxo de umidade, favorecem, na quarta-feira (15/11), os temporais com chuva pontualmente forte, eventual queda de granizo e rajadas de vento na Metade Norte, nos Vales, na Região Metropolitana e no Litoral Norte.

A tendência é que as precipitações ganhem intensidade na quinta (16/11) e na sexta (17/11). Ao longo da semana, os volumes podem ultrapassar 300 milímetros acumulados, mantendo as condições de chuvas fortes e persistentes.

Deve ocorrer a elevação de nível dos rios, principalmente na região da Fronteira Oeste, da Faixa Norte e do Centro do Estado, e a manutenção dos níveis ainda acima da cota de inundação do rio Uruguai, entre São Borja e Uruguaiana.

Até o momento, foram reportadas, pelas Defesas Civis municipais, ocorrências em Santo Antônio da Patrulha, Cachoeira do Sul e Nova Santa Rita. Segundo a Defesa Civil do Estado, esses municípios ainda estão contabilizando os danos.

Recomendações

A Defesa Civil estadual esclarece que, em caso de eventos adversos, a atribuição de prestar os primeiros atendimentos é das defesas civis municipais. O Estado atua de maneira suplementar em situações de desastres, devendo agir quando o caso supera a capacidade de atendimento do próprio município.

A população deve buscar informações sobre medidas de prevenção junto às defesas civis de suas cidades, especialmente quem mora em áreas de risco ou locais com histórico de alagamento.

Em dias de chuvas e tempestades, pessoas que vivem em áreas de risco devem, antecipadamente, buscar lugares seguros, como a casa de familiares e amigos. Quem está em áreas seguras deve permanecer dentro de casa.

Antes de temporais, recomenda-se checar as condições do telhado da residência e de árvores nas proximidades, além de retirar animais domésticos das áreas de perigo. Deve-se desconectar eletrodomésticos da tomada e manter portas e janelas bem fechadas durante as chuvas. Recomenda-se ficar longe de árvores e janelas.

Caso esteja fora de casa, a dica é procurar locais cobertos para se abrigar. Se estiver dirigindo e perceber que seu carro pode ser levado pela chuva, desligue-o, abandone o veículo e procure um local seguro para se abrigar.

Em caso de enchentes e inundações, se o cidadão mora ou trabalha próximo a rios e lagos, deve ficar atento ao nível da água para não acabar isolado caso o nível esteja subindo. É preciso evitar, também, ultrapassar lugares que estejam inundados.

A Defesa Civil recomenda que as pessoas fiquem atentas aos avisos e alertas do órgão. O serviço de SMS 40199 é disponibilizado de forma gratuita pelo governo do Estado. Para receber os alertas no celular, basta enviar uma mensagem de SMS para 40199 com o CEP de seu endereço e seguir este passo a passo.

Também é possível receber alertas por meio do WhatsApp. Para ter acesso ao serviço, é necessário se cadastrar pelo telefone (61) 2034-4611 ou por este link e, em seguida, interagir com o chatbot (robô de atendimento), enviando um “Oi”. Após essa primeira interação, o usuário poderá compartilhar sua localização atual ou escolher qualquer outra de seu interesse e, dessa forma, receber as mensagens que serão encaminhadas pelos órgãos de Defesa Civil.

Em caso de emergência, deve-se ligar para os telefones 193 e 190.

Fonte: Secom