Prêmio principal do NFG de novembro vai para o Vale do Paranhana

O prêmio principal do sorteio mensal do programa Nota Fiscal Gaúcha (NFG) referente a novembro, no valor de R$ 30 mil, saiu para um consumidor da região do Vale do Paranhana. Estavam na disputa realizada nesta quinta-feira (26/11) 17 milhões de bilhetes.

As premiações totalizam R$ 110 mil em dinheiro. Além do prêmio principal de R$ 30 mil, foram sorteadas cinco premiações de R$ 1 mil e outras 150 de R$ 500.

• Clique aqui e confira aqui a lista de premiados de novembro.

Os premiados serão informados através do e-mail de cadastro, SMS, telefonema ou pelo cadastro do site Nota Fiscal Gaúcha. Os contemplados terão prazo de até 90 dias para o resgate dos valores. Para participar dos sorteios, o consumidor precisa ser inscrito no NFG e solicitar CPF na nota fiscal na hora da compra. Com isso, a participação nos sorteios mensais é automática.

O programa

Com mais de 1,9 milhão de pessoas cadastradas, o NFG gera pontos que são acumulados sempre que o consumidor solicitar a inclusão do seu CPF no documento fiscal. O pedido deve ser feito no momento da compra em todos os estabelecimentos varejistas.

Juntamente com os prêmios em dinheiro, o programa ainda distribui recursos para as entidades que atuam nas áreas da saúde, educação, assistência social e proteção animal.

Além da premiação mensal, há outra modalidade de sorteio na qual o cidadão concorre a prêmios em dinheiro instantemente. O Receita da Sorte distribui 10 prêmios de R$ 500 diariamente. É um prêmio instantâneo que possibilita que o consumidor solicite a nota fiscal com CPF na hora da compra e faça a leitura do QR-Code da NFC-e (Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica) por meio do aplicativo do NFG e confira na hora se foi premiado.

Outra vantagem de participar do programa NFG são os descontos no IPVA. Os motoristas podem garantir o desconto máximo, que pode chegar a 5%, no imposto juntando 150 documentos fiscais em seu CPF. Para se cadastrar, basta acessar o site do NFG ou efetuar diretamente no aplicativo do tablet ou smartphone.

Texto: Ascom Sefaz
Edição: Secom